quarta-feira, janeiro 7

Saiba quais países autorizam vistos de trabalho para brasileiros

Agência mapeou os países que autorizam cidadãos brasileiros a terem vivência internacional com direito a atividade profissional

A cada dia cresce o interesse de jovens brasileiros em estudar e trabalhar no exterior.  De acordo com a Belta (Associação Brasileira de Organizadores de Viagens Educacionais e Culturais), o mercado de intercâmbio está em franca expansão no país. No ano passado, cerca de 175 mil brasileiros fizeram intercâmbio, número que aumenta, em média, 20% ao ano.

Alguns países permite que o aluno estrangeiro estude e ainda trabalhe, mas para isto é preciso de uma permissão para exercer alguma atividade.

Divulgação/Mundo Afora Intercâmbio
Divulgação/Mundo Afora Intercâmbio
Vitória, a capital da província de Columbia Britânica (Canadá) é um dos destinos preferidos dos estudantes brasileiros para intercâmbio

Como essas permissões são temporárias  e vinculadas ao tempo de estudo no exterior (variando de 4 meses a 4 anos dependendo do tipo de estudo), esse tipo de benefício é ideal para os profissionais que desejam  apenas respirar novos ares na carreira  e em sua formação acadêmica, ao mesmo tempo em que exercem uma atividade profissional legalizada no horário oposto aos estudos.

Também é ideal para os profissionais que precisam aprimorar um segundo idioma estrangeiro visando crescimento na carreira quando voltar ao país.
De acordo com Andreia Roggero, gerente da Mundo Afora Intercâmbio, este tipo de intercâmbio tem dois públicos principais: o primeiro é de jovens profissionais que acabaram de concluir o curso superior, mas ainda não dominam a língua inglesa e necessitam do idioma para progressão na carreira.

O segundo público é composto de profissionais entre 30 e 35 anos que buscam redirecionar suas carreiras fazendo uma espécie de sabático no exterior.

Nova Zelândia

A Nova Zelândia anunciou no fim do mês passado mudanças na permissão de vistos de trabalho para estudantes estrangeiros. A partir de janeiro de 2014, os intercambistas, incluindo brasileiros, que estiverem matriculados em cursos com 14 semanas ou mais de duração poderão viajar para o país com permissão para trabalhar.

Confira as regras e exigências para conseguir uma permissão de trabalho em conjunto com o visto.

País
Tempo mínimo de permanência 
Visto de trabalho em conjunto com o visto de estudo?
Investimento Curso de Idiomas (de acordo com a permanência mínima exigida)
Investimento em pós-graduação por 1 ano
Canadá
6 meses
Sim. Emitido no Brasil
A partir de US$ 3.900
A partir de US$ 12.500
EUA
9 meses
Não. Emitido nos EUA após conclusão dos 9 meses de estudo
Não emite vistos de trabalho para estudantes de idiomas
A partir de US$ 14.500
Nova Zelândia
3,5 meses
Sim. Emitido no Brasil
A partir de US$ 3.200
A partir de US$ 13.600
Austrália
3,5 meses
Sim. Emitido no Brasil
A partir de US$ 3.400
A partir de US$ 12.000
Irlanda
6 meses
Não. Emitido na Irlanda na chegada.
A partir de US$ 2.900
A partir de US$  10.000



FONTE: catracalivre