quarta-feira, janeiro 7

As pessoas são realmente importantes para as empresas?


Seja qual for a nossa atividade, todos nós lidamos com pessoas. Conheci muitas pessoas que imaginavam que trabalhar com hardware ou algumas coisas relacionadas a tecnologia era o mesmo que lidar apenas com máquinas. Máquinas não tem necessidades. Esse é o único sonho impossível que conheci até hoje.

Tudo o que é construído é feito por pessoas e para pessoas. E nada é construido sozinho. Nada.

Aí começa o grande erro das empresas. No discurso falam que as pessoas são importantes, mas tratam-nas como máquinas. As pessoas são números de matrícula e precisam produzir sempre um valor maior em relação ao seu custo financeiro. Se "estragar" basta substitui-las por outras. Essa é uma das mais famosas "economias burras" que conheço.

Na era da sustentabilidade será que é difícil enxergar que isso é insustentável? Ou será que sustentabilidade também é mais um discurso? Todas as empresas que conheci e que se dizem defensoras da sustentabilidade não controlam nem a quantidade de papel que sai da impressora sem necessidade e que vai para o lixo.

Se continuarmos desse jeito, a própria vida dessas empresas estará com os dias contados. Ou trocamos os números por nomes, tratamos pessoas como pessoas e alinhamos o discurso com a prática, ou continuamos vivendo a vida como se não houvesse amanhã, pois talvez o amanhã não chegue mesmo.

Eu ainda acredito que vamos conseguir mudar essa realidade. Espero que você acredite também.



FONTE: Adnews