quinta-feira, dezembro 4

FAPESP e GSK anunciam chamada para centro de pesquisa


Com o objetivo de informar sobre a chamada de propostas de pesquisa para a criação de um Centro de Excelência em Pesquisa Básica Orientada, a FAPESP e a Glaxo SmithKline Brasil (GSK) promoveram, na segunda-feira (01/12), um encontro com pesquisadores interessados em formular projetos que integrem a chamada, lançada no âmbito do acordo de cooperação assinado entre as duas instituições.

Envolvendo a participação de cientistas que trabalham em instituições de ensino e pesquisa públicas ou privadas no Estado de São Paulo e cientistas da GSK, o futuro centro, cujo formato será o de um Centro de Pesquisa em Engenharia da FAPESP, será voltado ao avanço da pesquisa básica e ao desenvolvimento de fármacos que possam responder a necessidades médicas não atendidas.
Para o desenvolvimento das pesquisas, deverão ser contempladas as áreas de doenças respiratórias, doenças metabólicas, imunologia-inflamação e antibacterianos-antivirais.
O centro de excelência será formado por um consórcio de laboratórios que compartilharão conhecimentos técnicos em biologia terapêutica. 
Juntas, FAPESP e GSK vão disponibilizar até US$ 1,5 milhão anuais para a implementação e o desenvolvimento do centro selecionado na chamada de propostas. O tempo máximo de financiamento será de dez anos, com suporte total de até US$ 15 milhões.
Durante o evento, Sérgio Queiroz, professor do Instituto de Geociências da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e coordenador adjunto de Pesquisa para Inovação da FAPESP, destacou o papel das empresas na pesquisa realizada no Estado de São Paulo, cuja participação chega a 61%.
“Essa característica permite que a FAPESP mantenha programas como o PITE [Pesquisa em Parceria para Inovação Tecnológica] e o PIPE [Programa FAPESP Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas], por meio dos quais as empresas podem receber apoio para realizar pesquisas que levem à inovação”, disse, observando ser este também o objetivo dos Centros de Pesquisa em Engenharia, como o que será criado em parceria com a GSK.
Israel Gloger, diretor do programa Trust in Science, da GSK, explicou à plateia de pesquisadores como funcionará o apoio da empresa às pesquisas realizadas no futuro centro, incluindo suas áreas de interesse.
“É preciso que os proponentes dos projetos entendam bem o objetivo que se quer alcançar. O Brasil tem grande potencial para o desenvolvimento de novos medicamentos, de interesse internacional, e isso é o que queremos com a criação do Centro de Excelência em Pesquisa Básica Orientada para o desenvolvimento de novos fármacos”, afirmou.
Para tanto, o foco da chamada está em projetos de pesquisa que levem à descoberta de novos fármacos, em um trabalho feito em parceria científica entre a instituição que vai sediar a iniciativa, os pesquisadores e a GSK.
Não há restrição formal com relação à participação do proponente em outros projetos, mas, segundo Gloger, espera-se que o pesquisador responsável demonstre capacidade de dedicação e comprometimento com o centro de excelência.
O prazo para a submissão de propostas vai até dia 27 de fevereiro de 2015.
A chamada de propostas, em inglês, está disponível em www.fapesp.br/en/9111.


FONTE: FAPESP