quinta-feira, dezembro 11

Cursos para quem quer trabalhar com games

Formação pode incluir design de games, modelagem 3D, análise de sistema e engenharia de software



O mercado de games no Brasil, aos poucos, vêm ganhando destaque no cenário mundial. Posicionado no 11º lugar em um ranking feito pelo Instituto New Zoo, o país é o que mais consome jogos na América Latina. E os números tendem a aumentar: segundo o instituto de pesquisa, os brasileiros vão consumir quase US$ 1,4 bi em games neste ano, incluindo desde jogos para smartphones e navegadores até jogos para videogames e computadores.

Embora um milhão de usuários tenham o costume de brincar em algum tipo de jogo eletrônico, segundo estudo do Ibope, o destaque não se repete na produção nacional. Considerada modesta, a produção brasileira de games movimentou US$ 420 milhões em 2011 e a estimativa da consultoria PwC é de que alcance US$ 640 milhões daqui dois anos.

Em busca de formar profissionais capacitados para criar e desenvolver games no país, algumas instituições de ensino estão apostando na área e oferecendo cursos de graduação, de pós-graduação, de atualização e na modalidade a distância. As possibilidades de formação são variadas: em criação, pode-se estudar design de games, storyboard, roteiro, design gráfico, animação, modelagem 3D; já em desenvolvimento, algumas opções são engenharia de software, design de plataforma, análise de sistema e arquitetura da informação.

Engana-se quem pensa que a formação em games é requisitada apenas em desenvolvedoras de jogos eletrônicos. O profissional pode trabalhar em locais como agências de publicidade, produtoras de cinema, estúdios de animação e agências digitais. Confira uma lista com 15 cursos relacionados a área disponíveis no Brasil:


Graduação
 


Pós-graduação 


Atualização


EAD 

Pós-graduação

Graduação




FONTE: guiasdeeducacao.com.br