segunda-feira, março 2

Programa do Sebrae e do CNPq atua no desenvolvimento da inovação

A parceria entre o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) no Programa Agentes Locais de Inovação (ALI) já atendeu 50 mil empresas desde 2010. A iniciativa disponibiliza gratuitamente bolsistas para auxiliar empresários no desenvolvimento de produtos e processos inovadores, ajudando empresas de pequeno porte dos setores de indústria, comércio ou serviços que tenham faturamento anual entre R$ 360 mil e R$ 3,6 milhões.

Os 1.202 agentes de campo que atuam em todo o País orientam de forma personalizada os empresários, auxiliam na verificação de editais de fomento e fazem o acompanhamento do negócio por até dois anos. Junto com os empresários, esses profissionais, que recebem bolsa do CNPq, fazem o diagnóstico da situação do empreendimento e elaboram um plano de ação para melhorias nos produtos e processos. As soluções são apresentadas conforme a necessidade da empresa e validadas por um especialista do Sebrae.

O proprietário da empresa Facinatus Cosméticos, Henner Menezes, decidiu aderir ao programa ALI em março de 2014, quando foi procurado pela farmacêutica e bioquímica Nathalia Barbosa, bolsista do CNPq. Após a adesão, o empreendimento já firmou parceria com universidade para o desenvolvimento de novo cosmético sustentável, participou da Feira do Empreendedor de 2014 e está concorrendo ao Prêmio Nacional de Inovação.

"Foi fundamental participar do ALI por conta do nível de qualificação da agente local de inovação", disse Menezes. "Abriu muitas portas na universidade. Eu, como empresário, não tenho tempo de buscar algumas informações úteis para o desenvolvimento de novos projetos. Sem esse facilitador nós não teríamos alcançado sucesso para a implantação do nosso novo produto e nem participado de eventos e prêmios."

O programa Agentes Locais de Inovação é um acordo de cooperação técnica entre o CNPq e o Sebrae que prevê um investimento de R$ 362 milhões por ano, de 2015 até 2019. O ALI tem abrangência nacional e está consolidado como estratégia de competitividade e diferencial competitivo para as empresas de pequeno porte.



(Agência Gestão CT&I, com informações do MCTI)