quarta-feira, maio 21

Mulheres na linha de frente dos recrutamentos

No grupo PageGroup de R&S, por exemplo, a forte presença feminina na função de recrutamento já é uma realidade. Do total de 450 colaboradores da consultoria 162 são mulheres, o que corresponde a 36% do total




A área de recrutamento de executivos sempre foi uma profissão historicamente dominada por homens. Contudo, nos últimos anos, as gravatas estão dando lugar aos colares. No grupo PageGroup de R&S, por exemplo, a forte presença feminina na função de recrutamento já é uma realidade. Do total de 450 colaboradores da consultoria 162 são mulheres, o que corresponde a 36% do total.

Na Michael Page, que também atua no ramo, 71 mulheres atuam como headhunters. Só o escritório de São Paulo da companhia concentra 60,5% das mulheres na função headhunters no país. E na Page Personnel, braço da PageGroup para recrutamento especializado de profissionais técnicos e de suporte à gestão, a presença de mulheres no mercado de hunting é ainda maior. Os três escritórios da empresa no Brasil possuem um total de 91 mulheres no recrutamento e em São Paulo a presença feminina é ainda mais acentuada, correspondendo a 79% das recrutadoras desse nível hierárquico. 

“As mulheres vêm crescendo no mercado de hunting no Brasil e na América Latina. A tendência para os próximos anos é de aumento da presença feminina nesse mercado”, afirma Sergio Sabino, diretor de marketing do PageGroup para a América Latina.


FONTE: RevistaMelhor